Hiate de Setúbal

O Hiate de Setúbal, originário da Holanda, surge em Portugal no início do século XVII. Navio de carga dotado de uma nova geometria de mastros e velas pode dizer-se que é fruto das relações comerciais entre os dois países.

O Sal de Setúbal, dotado da particularidade única de branquear o peixe em processo de salga, era um produto muito procurado pelos países do norte da Europa. O seu papel é pois fundamental no aparecimento do Hiate de Setúbal nas costas portuguesas.

Para se perceber da importância deste tipo de embarcação na nossa navegação comercial, basta referir que em 1864 os Hiates representavam mais de 50% da tonelagem dos navios de arqueação inferior a 100m³ da frota mercante portuguesa, chegando essa percentagem a atingir os 95% no Porto de Setúbal.

Esta embarcação manteve-se a navegar, servindo os 40 portos fluviais do Rio Sado, até 1970.

O Clube Naval Setubalense, percebendo a profunda ligação histórica e cultural do Hiate de Setúbal às populações ribeirinhas ao rio e ao estuário do Sado, decidiu em 1993 recuperar esta embarcação que foi suporte importante do desenvolvimento económico da região. Projectado com base em desenhos existentes no Museu da Marinha e executado de  uma forma rigorosa, o actual Hiate de Setúbal é uma cópia fiel desse incansável navio, que, intrépido, enfrentava também mares bravos, muito diferentes das calmas e azuis águas  do Rio Sado.

Hoje, o Hiate de Setúbal voltou a ser uma realidade palpável, navegando já, não ao serviço da mercancia, mas como embarcação escola do Clube Naval Setubalense e também como embarcação de lazer preparada para a realização de cruzeiros que permitem admirar as belezas do Parque Natural da Arrábida e Reserva Natural do Estuário do Sado. O Hiate de Setúbal, presente na EXPO’98, está ainda preparado para viagens mais ousadas à semelhança do que acontecia no século XVII com a Rota do Sal. 

Os sócios do Clube Naval Setubalense e as escolas do distrito, podem realizar visitas/eventos no rio Sado a bordo do Hiate de Setúbal.

Custo para sócios do CNS:
Período de +/- 3 horas (manhã/tarde)             350,00 Euros
Período de +/- 5 horas (dia completo)             575,00 Euros
 
Custo para escolas:
Período de +/- 3 horas (manhã/tarde)             250,00 Euros
Período de +/- 5 horas (dia completo)             465,00 Euros
 
Sinal de 50Euros (pelo período de 3 horas) e 100Euros (pelo dia completo), não reembolsável em caso de desistência.

Percurso efectuado: De acordo com as condições climatéricas e de maré.

Número máximo de pessoas: 36